Category Archive : economia

Escola Musical de Inhotim abre vagas para Brumadinho

Projeto Iniciação Municipal Infantil abre inscrições para Brumadinho. Jovens de 10 a 17 anos podem se candidatar. Até dia 3 de março as vagas estarão sendo realizadas, é preciso estar matriculados na rede publica de ensino e residir em Brumadinho.

A Escola de  Musica proporciona uma formação musical gratuita a moradores da região. São elas: Iniciação  Musical Infantil e Vozes e Canto, Escola de cordas.

Os encontros aconteceram quarta-feira, quinta-feira e sexta-feira. O horários será de 13:30 as 17:00.

O projeto Iniciação Musical Infantil e Vozes e Canto tem ênfase no canto e coral. A iniciação Musical Infantil faz com que as crianças tenham seu primeiro contato com a música. Já as aulas de vozes e canto atende o publico com mais de 18 anos com experiência em canto em coros.

As inscrições podem ser feitas na Escola, de terça-feira a sexta-feira. Lembrando que os participantes serão prioritariamente estudantes da rede publica de ensino da cidade.

Endereço: Rua B N° 20, Brumadinho. De 10:00 as 16:00 horas .

Para mais informações: 3571-9722

Carnaval é oportunidade para impulsionarem as vendas

Previsão de faturamento é de R$ 8 bilhões em todo o país. Especialista dá dicas de como segmentos podem lucrar com o feriadão

As atividades turísticas relacionadas ao carnaval deverão alcançar faturamento de R$ 8 bilhões em 2020, sendo o maior volume de receitas desde 2015, conforme estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Embora os segmentos especializados em alimentação e hospedagem, como restaurantes, hotéis e pousadas, sejam os que mais responderão pela receita (cerca de 88%), diversos outros devem se beneficiar diretamente do feriadão, como agências de viagens, vestuário, centros automotivos e até mesmo pet shops.

De acordo com Reginaldo Stocco, CEO da vhsys, empresa especializada em gestão empresarial, os pequenos empreendedores de diferentes setores devem ficar atentos às oportunidades que surgem durante este período. “O Carnaval movimenta toda a economia e sai perdendo quem não enxerga as possibilidades. Alguns exemplos são os centros automotivos, que podem oferecer pacotes de revisão para quem viaja de carro; os pet shops, que podem ofertar roupas temáticas para os animais de estimação ou reforçar a divulgação de espaços onde os donos podem deixar seus pets durante viagens longas; as lojas virtuais podem preparar produtos temáticos, promoções e investir em um layout comemorativo. São várias ideias que podem surgir a partir de uma data que impulsiona o consumo do brasileiro e atende a alguma necessidade do público-alvo”, diz. 

Para aproveitar a época, Stocco ainda aconselha aos lojistas oferecer produtos e serviços que agreguem valor ao negócio e tornem a experiência do cliente ainda mais divertida. “Vale desde enfeitar lojas até oferecer embalagens temáticas na entrega dos produtos”, diz. 

A economia das festas

Na análise de Stocco, os empreendedores podem usar o Carnaval para sentir o impacto da economia nesses períodos de maior movimento, o que pode servir como teste para outros feriados do ano.

“Os empresários precisam avaliar a situação em cada região, fazer um planejamento prévio e mudar a rotina. O horário de atendimento pode ser ampliado, assim como o mix de produtos, mas sem exagerar no estoque. Outro exemplo é olhar para diferentes tipos de público e treinar os funcionários para oferecer uma experiência alegre, garantindo a fidelização. O Carnaval ajuda a se conectar com o cliente por meio de temas atuais, e isso serve como um treinamento para outras épocas festivas, como Páscoa, festa junina e Natal”, diz.

Ainda segundo Stocco, os pequenos empresários precisam ficar atentos à gestão do negócio nesses períodos atípicos. “Esses momentos quebram a rotina da empresa e a gestão deve ser a mais precisa possível. Os gestores devem ficar de olho no estoque, avaliar quais serviços complementares ele deve oferecer, quais produtos podem ganhar desconto, o que deve ser reposto. São vários detalhes que precisam estar acertados para que uma boa oportunidade não se torne uma dor de cabeça”, aconselha.

Segmentos que mais vão faturar

Segundo a CNC, os segmentos especializados em alimentação, como bares e restaurantes, devem movimentar R$ 4,8 bilhões; as empresas de transporte de passageiros rodoviário, aéreo e de locação de veículos rodoviários, R$ 1,3 bilhão; e os serviços de hospedagem em hotéis e pousadas, R$ 861,3 milhões. Eles responderão por mais de 88% de toda a receita gerada com o Carnaval.

Sobre a vhsys

A vhsys é uma empresa de tecnologia que desenvolve sistema de gestão empresarial descomplicado para micro, pequenas e médias empresas. O sistema é totalmente online e conta com módulos para emissão de nota fiscal, controle financeiro, vendas, estoque, além de uma loja de aplicativos e integrações exclusivos, ampliando os recursos para o empreendedor. A empresa foi criada e é dirigida por Reginaldo e Luan Stocco e está localizada em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Além disso, a vhsys é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar segundo o Great Place to Work. Em 2019, foi escolhida como uma das empresas mais amadas do Paraná, de acordo com a Glassdoor. Mais informações no site https://vhsys.com.br.

Custo de materiais escolares aumentam em 300% neste ano

Para a maioria dos brasileiros, o ano começa com muitas contas. E para os pais, além da rematrícula da escola, uma das principais despesas está relacionada à compra do material escolar. Segundo pesquisa realizada pelo Procon-SP o preço do material em São Paulo pode variar 300% – eles analisaram os valores de 126 produtos em oito lojas. Por exemplo, o preço do estojo de giz de cera com 12 cores chegou a 266% – de R$ 1,50 para R$ 5,50. A maior diferença foi na borracha branca, com um aumento de 333% – ficou entre R$ 0,60 e R$ 2,60.

Pensando em ajudar os pais a se organizarem, a Simplic – primeira fintech a oferecer empréstimo 100% online a pessoas físicas – separou cinco dicas de como economizar na compra do material escolar do seu filho. Leia abaixo.

1 – Reaproveite materiais antigos

Antes de ir às compras, veja em casa se não “sobrou” alguns materiais do ano passado. Sempre tem aquele caderno que não usou inteiro, canetas e lápis que podem ser aproveitados. Também podem usar alguns materiais que não estragam tão rápido assim, como: tesoura, apontador, grampeador, régua, etc. Livros antigos também podem servir de doação para outros alunos

2 – Faça pesquisas

Realizar pesquisas em sites de buscas é sempre uma ótima opção – você consegue comparar os valores e às vezes até fazer a compra online. Guardar panfletos de lojas também pode ajudar na análise dos preços, além de tê-los em mãos, o estabelecimento é obrigado a cumprir com os valores divulgados – segundo o Código de Defesa do Consumidor.

3 – Compre com antecedência

Faça compras um tempo antes do retorno às aulas. Normalmente, quando está próximo algumas papelarias e lojas costumam subir os preços do material escolar. Comprando com antecedência, você garante materiais até de primeira linha com um melhor custo-benefício.

4 – Compras coletivas

Nessa época os pais estão com o mesmo propósito: economizar com a compra dos materiais – por isso, uma boa sugestão é se organizar com eles e ir até uma única papelaria juntos. Algumas lojas dão descontos para compras em grupo e grandes quantidades.

5 – Financie a compra

Muitos pais não conseguem fazer as compras por conta de todos as dívidas do início do ano e com isso, procuram por outra alternativa para resolver essa situação. Uma opção são as fintechs, por exemplo, a Simplic. Ela oferece crédito rápido e seguro e 100% online. O processo é bem simples: o cliente faz a simulação de crédito no site pelo computador ou celular. O cadastro não leva nem 5 minutos e ele fica sabendo na mesma hora se está pré-aprovado e pode receber o dinheiro na conta em menos de 24 horas.

Brasileiros buscam economizar para não onerar na energia elétrica

Grande percentual de Brasileiros consideram sua conta de luz muito alta.

Você já fez o cálculo de quanto significa a conta de luz no seu orçamento fixo mensal? De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o brasileiro chega a gastar mais de 20% do salário mínimo para pagar a conta de luz.

E esses valores podem ser ainda maiores no verão quando há uma tendência de aumento de equipamentos como ar-condicionado. A Companhia Energética de Brasília (CEB), por exemplo, registrou alta de 7% no consumo de energia elétrica no Distrito Federal, no mês de novembro de 2019.

Para os brasileiros, esses números são muito altos. De acordo com uma pesquisa feita pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) em parceria com o Ibope em agosto de 2019, 87% dos consumidores consideram sua conta de energia cara. E, pelo menos, 64% dos entrevistados afirma fazer esforço para economizar energia para não atrapalhar o orçamento familiar.

“Grande parte da conta de luz do brasileiro é imposto. O consumidor paga pela compra de energia, os serviços de transmissão, a distribuição e por último os encargos setoriais. Para o ano de 2020, por exemplo, podemos ter um aumento de médio de 2,42%. Isso porque existe uma consulta pública aberta em outubro feita pela Aneel, sobre o orçamento para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que é um dos subsídios pagos pelos consumidores de energia”, explica Alcione Belache, CEO da Renovigi.

Estratégias para redução de gastos

No final do ano, o governo anunciou a tarifa branca, que passou a vigorar no último 1 de janeiro como estratégia de redução de custos.  A tarifa está disponível residências e pequenos comércios e, prevê descontos para o consumidor que reduzir o consumo nos horários de maior utilização.

Especialistas, porém, chamam atenção para adoção de estratégias sustentáveis e de longo prazo para redução tanto do uso de energia elétrica quanto do custo. O uso da energia renovável é uma tendência mundial.

De acordo a ONU (Organização das Nações Unidas), a energia solar vem se destacando perante as demais fontes de energia elétrica no mundo, e hoje é considerada a principal responsável pelo desenvolvimento sustentável. Além disso, um sistema solar pode contribuir para uma economia considerável na fatura.

“O brasileiro está tomando conhecimento da importância de produzir a sua própria energia. Ter a liberdade de escolha e produzir a sua energia é libertador, além claro, de economizar, e muito! Estamos falando em uma economia de até 95% na conta. Ainda nesta pesquisa feita pelo Ibope em parceria com a Abraceel foi visto que aqueles que puderam optar economizaram cerca de R$185 bilhões nos últimos 16 anos”, finaliza Belache.

Sobre a Renovigi

Com mais de 800 mil painéis solares já distribuídos no Brasil, a Renovigi se destaca no mercado fotovoltaico brasileiro pela excelência no atendimento e pela qualidade de seus produtos. Hoje a empresa é líder em satisfação do consumidor, com 99,8% de clientes que indicariam a marca para um amigo, além disso, está no pódio nacional de preferência das empresas instaladoras e foi premiada em 2017 e 2018 pela EXAME e Deloitte como a Média Empresa com maior crescimento no Brasil. Esses números são fruto do empenho mútuo entre a equipe Renovigi e suas mais de 6000 empresas credenciadas, espalhadas por todas as regiões do país.

Dicas para faturar e aumentar as vendas no Natal

Após um ano difícil, a chegada do Natal é oportunidade para lojistas fecharem o ano com saldo positivo. Mesmo num momento de incerteza e orçamento apertado, grande parte dos brasileiros não vai abrir mão de garantir os presentes, na data comemorativa mais importante para o comércio.

Uma pesquisa feita em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostra que 77% dos consumidores pretendem presentear alguém no Natal deste ano, o que significa que, aproximadamente, 119,8 milhões de brasileiros devem ir às compras neste final de ano.

Confiantes nesse bom momento, empreendedores de Montes Claros estão otimistas e apostam em aumento nas vendas no período. É o que acredita Maria Luísa Ribeiro Leonardo, proprietária da Ansa Magazine, tradicional loja de confecções e variedades no bairro Major Prates, um dos mais populosos da cidade. “Estamos otimistas e já percebemos um pequeno aumento nas vendas neste início de dezembro. Esperamos um acréscimo de 20 a 30% em relação às vendas de 2018” afirma.

Diferencial

Com tanta gente indo ás compras, a concorrência para atrair o cliente também é maior. Para atender à expectativa do comprador e fazer com que ele entre na loja e saia com a compra efetivada, o analista do Sebrae Minas Arleandro Rodrigues elaborou algumas orientações. “ É preciso lembrar que venda é uma ação de troca de bens e serviços por valores monetários, por isso, é preciso que o vendedor esteja atento e preparado para fazer uma leitura objetiva daquilo que o cliente deseja”, ressalta.

Confira algumas dicas que podem impulsionar as vendas e fidelizar clientes:

– Vitrines bem diversificadas e rotativas de forma a dar opções ao cliente;

– Exposição de produtos em promoção de forma bem visível para que chame atenção;

– Deixe os produtos expostos etiquetados e com preços bem visíveis;

– Produza uma fachada bem atrativa, mas com o cuidado para que o enfeite de Natal não obstrua o acesso de clientes;

– Mantenha as redes sociais bem atualizadas, com novos produtos e promoções, e deixe os produtos organizados por categoria, faixa etária, cor e tamanho;

– Tenha um cuidado especial com embalagens. Todo cliente gosta de levar a compra em papel ou sacola bem trabalhada, além de ser uma forma de divulgar a marca;

– Utilize estratégias como degustação, experimentação, simulação e test drive, para deixar o cliente sentir o que ele está comprando;

– Faça abordagens práticas e objetivas, deixando o cliente à vontade, mas sempre atento se o mesmo deseja informações;

– Deixe toda a equipe de vendas entrosada sobre as campanhas de divulgações, promoções e novos produtos.

O analista destaca que além das lojas físicas, é preciso estar atento também aos cuidados com as vendas on line:

– Divulgue produtos em grupos com público alvo;

– Faça promoções com produtos de muita procura para que agreguem compra de outras mercadorias;

– Crie estratégias de sorteio de prêmios em curtidas ou compartilhamentos;

–  Tenha cuidado com estoques, negociando antes com fornecedores para que tenha produtos disponíveis para entrega;

– Fique atento a questão das entregas rápidas e certeiras, evitando que a mercadoria chegue depois do Natal.