Category Archive : Tecnologia

UFVJM realiza projeto para produzir bloquetes com isopor

Iniciativa do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental da UFVJM – Campus Unaí tem apelo social e ambiental

Sob a coordenação da professora Hellen Pinto Ferreira Deckers, alunos do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental da UFVJM – Campus Unaí têm trabalhado na fabricação de bloquetes com utilização de isopor em substituição a areia. O trabalho faz parte do projeto de extensão Reutilização do Poliestireno Expandido (EPS) com Agregado no Composto de Concreto Leve para Fabricação de Bloquetes, aprovado no último edital da UFVJM para o ano de 2020 e realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Unaí, através da Secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semamd), e com a Penitenciária Agostinho de Oliveira Júnior (Paoj).

Bloquetes produzidos com isopor
              em substituição a areia pelo curso de Engenharia Agrícola
              e Ambiental da UFVJM - Campus Unaí (Foto: ICA / UFVJM)
Bloquetes produzidos com isopor em substituição a areia pelo curso de Engenharia Agrícola e Ambiental da UFVJM – Campus Unaí (Foto: ICA / UFVJM)

A professora conta que a ideia do projeto surgiu a partir do problema enfrentado pela Semamd com o descarte diário de cerca de 4 mil marmitas de isopor utilizadas para a alimentação dos reeducandos do presídio. “Era preciso buscar uma solução para a reutilização dessa grande quantidade de isopor e conseguimos chegar a esse importante projeto de cunho social e ambiental”, afirma Hellen. E a coordenadora explica como a parceria funciona: “A matéria-prima (isopor triturado) é fornecida pela Semamd e a mão-de-obra é dos reeducandos e de alunos do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental.”

O projeto encontra-se agora na fase de teste de resistência dos bloquetes fabricados com 20%, 40% e 60% de isopor. Os próprios reeducandos realizaram os testes, sob supervisão e orientação do diretor-geral da Paoj, Sílvio Pereira Cardoso Júnior, da professora Helen e do acadêmico Gabriel Elan Finkler. O objetivo é utilizar esses bloquetes no calçamento da Universidade e em praças e escolas da cidade de Unaí.

            O projeto Reutilização do Poliestireno Expandido (EPS) com Agregado no Composto de Concreto Leve para Fabricação de Bloquetes é coordenado pela professora Hellen Pinto Ferreira Deckers e conta com o envolvimento dos alunos Ana Clarah Cordeiro de Oliveira Talá, Gabriel Elan Finkler, Manuella Brandão Gonçalves, Mucio Abraão Sousa de Assis, Nei Gaspar dos Santos Junior, Northon Matheus Santana de Castro e Rosy Mara Oliveira da Silva, do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental da UFVJM – Campus Unaí.

De mulher pra mulher: Penélope Car novo aplicativo de mobilidade urbana chega em Curvelo

Com a evolução da mobilidade urbana um problema que deveria ser resolvido acabou desenvolvendo outros: o aumento da violência e assédio sexual contra mulheres.

Recentemente muitos casos vem sido denunciados, o número de registro contados chegam a 46 casos, sendo que podem haver muitos outros casos. Muitas mulheres acabam ficando com medo de denunciar ou se sentem desamparadas o que geralmente acontece com frequência. Os aplicativos usualmente se pronunciam sempre ressaltando que só é disponibilizado para os motoristas o uso para a prestação de serviços e que eles são independentes da empresa para a realização do mesmo.

Não Há segurança

O controle de uso de contas para motoristas de aplicativo deixa a desejar, muitas contas são usadas e vendidas diversas vezes, algo que não deveria acontecer por isso nunca se sabe a procedência do motorista que estará te levando ao seu destino. A sensação de não estar segura nem em um lugar que te promete segurança é horrível, além dos carros de aplicativo taxistas também não passam segurança, como você se sente segura andando com alguém que não conhece sem saber como essa pessoa é.

O aplicativo Penélope Car

O app Penélope Car é desenvolvido para atender mulheres para que casos de violência e assédio deixem de acontecer, é importante frisar que esse aplicativo esta disponível para vários lugares e que só são aceitas mulheres tanto para prestarem o serviço de motorista quanto para ser as passageiras do veículo.

Em Curvelo o app já esta disponível para download se você quiser prestar serviços para esse aplicativo basta ir até a sua loja de aplicativos pesquisar Penélope Car e realizar seu cadastro e se você quer ser passageira é só realizar mesmo processo.

Redes Sociais:

Facebook:https://www.facebook.com/penelopecar2019/

Instagram: https://www.instagram.com/penelopecar2019/

Vagas no setor logístico crescerá em 15 % no natal deste ano

Logística é um problema para micro e pequenos negócios; Listamos 3 startups que podem ajudar

Dados da Klooks (https://bigdata.klooks.com.br/) – plataforma de big data especializada em inteligência financeira corporativa – informam que as 10 maiores empresas de logística no país cresceram em média 23% em 2018. Com a gradativa recuperação da economia, estes números podem ficar ainda maiores, especialmente na temporada natalina que se aproxima. Segundo dados da Associação Brasileira de Trabalho Temporário, o número de vagas temporárias para atender as demandas de transporte de cargas pode crescer cerca de 15% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o fundador da Klooks, Alexandre Abu-Jamra, o setor vem se recuperando bem da crise, pois, no último ano, apresentou crescimento de 13% e as margens de lucro vem aumentando desde 2016, atingindo uma média de 2,36%. “Os indicadores de liquidez também vem mostrando sinais de melhora, mostrando que o setor está mais preparado para suportar eventual crescimento e picos de demanda”, explica.

O panorama que aponta Abu-jamra é baseado no trabalho da Klooks, que utiliza inteligência artificial e machine learning para mapear, reunir e analisar demonstrativos financeiros de capital fechado, transformando-os em relatórios inteligentes.

Alexandre também destaca que na base de dados da Klooks as margens sofreram um forte impacto na crise, mas que vem se recuperando. Algumas empresas atingiram a margem operacional de mais de 10%, como são os casos da Expresso Nepomuceno, Tegma e JSL.

Confira empresas que ajudam PMEs a melhorar a logística do negócio de forma mais econômica.

Bling

Outra empresa que ajuda o PME na logística é a Bling – startup que oferece sistema de gestão empresarial completa para micro e pequenas empresas. A plataforma oferece serviços e ferramentas de transporte para o pequeno empreendedor ter controle do fluxo logístico do negócio de forma mais democrática, coordenando todas as tarefas de forma organizada e sincronizada, desde a cotação de frete até a distribuição para o consumidor final.

Com 11 anos de mercado, a Bling está integrada às maiores empresas de logística do país como Jadlog, Mandaê, Total, Melhor Envio, Mandaê, Correios, entre outras e o modelo de negócio da startup propõe acelerar as atividades diárias do pequeno empresário com um sistema de gestão mais econômico e simples.

TruckPad

A TruckPad é uma startup de logística de gestão de transporte e contratação de motoristas autônomos de caminhão. É pioneira no segmento e conta com 350 mil caminhoneiros cadastrados e, 11 mil empresas contratantes de frete. Oferece acompanhamento em tempo em real da rota e chat integrado direto no app, além de mostrar avaliação de performance e reputação de cada autônomo.

A contratação é gratuita e seu uso é bem simples: a empresa anuncia as cargas no site com especificações de valor de frete, distância, peso da carga, origem e destino. Após isso, os caminhoneiros cadastrados terão acesso a todas as ofertas pelo app da TruckPad e terão contato direto com a empresa, podendo fechar a carga em poucos passos.

Uello

A Uello – startup que usa rede colaborativa para reduzir custos logísticos e agilizar entregas – criou uma ferramenta que oferece serviço de frete urbano mais rápido e econômico para todo tipo de produto e tamanho de negócio. Por meio de uma plataforma virtual, a empresa criada por Fernando Sartori permite a integração entre os motoristas que fazem as entregas e os pontos de coleta parceiros que estocam os produtos.

Outra vantagem que a Uello oferece é a parceria com armazéns espalhados por toda a Grande SP, o que possibilita a diminuição de custos logísticos em até 30% – valor que varia em relação às demandas e tamanho de cada empresa que solicita o serviço.

Plano para criar bebês super inteligentes não funciona, diz estudo

Não final do ano passado, uma empresa chamada Genomic Prediction informou ao mundo que havia desenvolvido uma técnica de triagem de vários genes para embriões. Segundo a empresa, esse método permitiria a varredura de um embrião em busca de condições ou características afetadas por vários genes, incluindo a inteligência, e lhe conferia uma “pontuação poligênica”.

A empresa disse que isso é para que os pais evitem usar um embrião com uma pontuação anormalmente baixa para fertilização in vitro. No entanto, rapidamente levantou preocupações sobre os pais usarem a tecnologia para ter bebês super inteligentes.

Mas agora, parece que o medo era prematuro: um novo estudo apresentado na reunião anual da Sociedade Americana de Genética Humana deixou dúvidas quanto a precisão da técnica.

Hoje, embriões fertilizados são submetidos a testes genéticos antes da implantação, isso pode permitir que eles evitem usar um embrião que provavelmente não levaria a uma gravidez bem-sucedida ou que poderia produzir uma criança com defeitos congênitos ou certos distúrbios de um único gene, como fibrose cística.

Para testar a viabilidade da técnica de triagem de múltiplos genes da Previsão Genômica, uma equipe de pesquisa liderada pelo geneticista estatístico da Universidade Hebraica de Jerusalém Shai Carmi criou modelos de computador de cinco embriões hipotéticos, combinando os perfis de DNA de duas pessoas. Em alguns casos, os pesquisadores sabiam as alturas de ambos os pais e, em outros, de seus QIs.

Eles então criaram “genomas virtuais ” para os embriões e deram a cada embrião uma pontuação poligênica que prediz a altura ou o QI da pessoa que teoricamente nasceria dele.

Os pesquisadores descobriram que a técnica produziu apenas pequenos ganhos – crianças hipotéticas produzidas pelos embriões com maior pontuação foram aproximadamente 2,5 centímetros mais altas e 2,5 pontos de QI mais inteligentes.

Eles então testaram a técnica novamente, desta vez atribuindo escores de altura poligênicos a todos os filhos em 28 famílias, com uma média de 10 crianças.

Em apenas sete das famílias, a criança com a maior pontuação foi a mais alta. E em cinco famílias, essa criança era na verdade o menor dos irmãos – ou seja, se seus pais usassem a técnica de triagem poligênica, eles poderiam ter acabado com uma criança mais baixa do que se tivessem deixado a altura ao acaso.

Portanto, embora a técnica da Predição Genômica ainda possa permitir que os pais identifiquem embriões com probabilidade de gerar filhos com deficiência intelectual, ela não parece pronta para levar à criação de bebês super inteligentes.

Black Friday 2019 deve revelar equilíbrio inédito entre as compras on e off-line

Pesquisa aponta que as compras on-line devem se igualar às feitas em lojas físicas

Um levantamento realizado pelo Google Brasil mostra o equilíbrio entre os mundos on-line e off-line durante a Black Friday e aponta que pela primeira vez as compras feitas em lojas físicas devem se igualar às realizadas pela internet. No mercado brasileiro o número de pessoas que compram em ambos os mundos, físico e virtual, os chamados consumidores “omnichannel, chegará a 25% em 2019. No ano passado, esse perfil era de apenas 7% do total de compradores.

Segundo o coordenador dos cursos de Marketing e Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter, Achiles Júnior, as empresas poderão explorar todas as possibilidades de interação. Essa tendência é uma evolução do conceito conhecido como multicanal, que tem seus esforços na experiência de compra do consumidor nos diversos canais existentes de uma determinada marca.

O fato é inédito e importante, pois desde que surgiu no Brasil, em 2010, a “sexta-feira negra” tem foco, esforços e resultados voltados às vendas on-line.

“Diferentemente do que ocorre no nosso país, o objetivo real da Black Friday era limpar estoque nas lojas físicas americanas, ação funcional e direcionada para abrir espaço físico nas gôndolas e prateleiras nos estabelecimentos para a chegada dos produtos voltados à época de Natal”, explica o professor.

A promoção criada pelos norte-americanos ocorre na sexta-feira após o Dia de Ação de Graças, importante data do varejo nos Estados Unidos. Aqui é realizada no dia 29 de novembro.

O evento é a segunda principal data para o varejo nacional, fica atrás apenas do Natal. No total, a expectativa é que as lojas virtuais brasileiras recebam mais de 10 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 350. As categorias mais buscadas são: informática, celulares, produtos eletrônicos, moda, acessórios e casa e decoração.

Até 2023 serão construidas novas usinas fotovoltaicas para o estado de Minas Gerais

O governo de Minas Gerais em parceria com a Solatio anunciaram um investimento de cerca de R$ 18,5 bilhões que serão revertidos na construção de quatro novas usinas solares, duas dessas usinas serão construídas nos municípios de Janaúba e Arinos e a capacidade de geração de energia dessas usinas serão de 1.300 MVp.

As outras duas usinas terão a capacidade de 650 MWp irão ser construídas na cidade de Várzea da Palma que fica em terceiro lugar quando se trata de maior usina do mundo. A estimação é de que a obra esteja concluída até 2023. A sociedade com a Solatio garante também também um investimento de 2,5 bilhões de manutenção e reformas em outras usinas que já subsistem em Minas Gerais.

O governo de Minas Gerais também acordou com a Mori Energia que irá construir outras 32 usinas fotovoltaica que tem a capacidade de geração de energia de 150 MWp, o investimento será de R$ 523 milhões. Últimos estudos mostram que a maior parte do estado de Minas esta centralizado no chamado Cinturão Solar, que é uma faixa geográfica onde há uma grande quantidade de irradiação solar no Brasil, por isso surgiu o interesse de investimento em usinas solares.

Mostra de pesquisa aplicada apresenta trabalhos científicos desenvolvidos no CEFET-MG

Até a próxima sexta-feira (25), os campi de Araxá, Belo Horizonte, 
Contagem, Curvelo e Divinópolis do CEFET-MG sediam a 29ª edição da 
Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações (META). Ao todo, 458 
pesquisas desenvolvidas por estudantes e servidores estão sendo 
apresentadas este ano no evento.

Na abertura oficial, que aconteceu juntamente com a abertura da Semana 
de Ciência e Tecnologia nessa segunda-feira (21), o Coordenador Geral 
da META, professor Ezequiel Costa Júnior, destacou o envolvimento de 
toda a comunidade cefetiana na realização da mostra, além de enaltecer 
a produção técnico-científica desenvolvida na Instituição.

Os trabalhos serão apresentados pelos próprios alunos com auxílio de 
banner contendo as etapas das pesquisas. Protótipos, maquetes, 
simuladores e vários outros tipos de equipamentos também serão usados 
para demostrar, de forma prática, o trabalho inscrito.

A META é a feira científica e tecnológica do CEFET-MG promovida desde 
1978, que divulga, para a comunidade interna e externa, trabalhos 
desenvolvidos por alunos e ex-alunos orientados por professores e/ou 
técnicos administrativos. Entre os objetivos, busca propiciar o 
desenvolvimento de habilidades para realização de projetos e a solução 
de problemas científicos, tecnológicos e sociais, e difundir os 
cursos, as áreas de atuação e as atividades do CEFET-MG.

Os trabalhos dos campi de Leopoldina, Nepomuceno, Timóteo e Varginha 
foram apresentados e premiados no mês de setembro.

Foto do Colégio Batista Mineiro: Arquitetura e Pedagogia

Como serão as escolas do futuro?

Arquitetura que promove mudanças, privilegie a aprendizagem e provoque a imaginação, com diferentes formas de interação e compartilhamento de conhecimentos.

É esse o conceito que norteia o trabalho pioneiro da Sinapse Arq, que utiliza a neuroarquitetura em seus projetos arquitetônicos para escolas e corporações, conforme explica a arquiteta e especialista em arquitetura escolar e corporativa, Renata Ferreira, diretora-executiva da empresa.

Ela assina o projeto do novo Colégio Batista Mineiro, que será aberto na cidade de Sete Lagoas, em fevereiro de 2020. “No projeto do novo Colégio Batista Mineiro a arquitetura está sendo pensada para o aluno e não de forma o aluno a adaptar-se à arquitetura existente”, explica.

Renata Ferreira/arquiteta – Foto Divulgação
Renata Ferreira/arquiteta – Foto Divulgação

Segundo Renata Ferreira, o bom projeto escolar é “aquele que articula todos os elementos que compõem a escola, é aquele que integra as salas de aula de forma flexível incluindo o lazer, a sustentabilidade e a acessibilidade, influenciando o comportamento social dos alunos e alunas, unindo a arquitetura aos princípios da neurociência de modo a tornar o aprendizado mais dinâmico”, explica.

Com o projeto da Sinapse Arq, o Colégio Batista Mineiro, um dos mais tradicionais de Minas, torna-se o pioneiro ao investir em uma arquitetura voltado para as escolas do futuro, que valoriza ao mesmo tempo o conforto e os espaços que possibilitem o crescimento e o desenvolvimento de seus alunos.

“Hoje os alunos precisam ser preparados para definir seu próprio caminho da vida, construir conhecimentos de forma colaborativa e criar seu próprio conteúdo e perguntas. Assim como é necessária uma pedagogia moderna, é fundamental também uma mudança no espaço físico escolar para inspirar alunos e professores no processo de aprendizado”, destaca Renata Ferreira.

Tendências do segmento corporativo

Ana Paula Guedes/arquiteta – Foto Divulgação
Ana Paula Guedes/arquiteta – Foto Divulgação

Ana Paula Guedes, especialista em arquitetura corporativa e diretora-executiva da Sinapse Arq diz que o ambiente impacta na produtividade e na aprendizagem também. “As empresas têm nos procurado em busca de ir muito além do projeto – buscam por espaços cada vez mais modernos, alinhados com suas necessidades específicas e cultura organizacional e principalmente, que promovam bem-estar e conforto a seus colaboradores.”

Ana Paula Guedes acaba de receber mais uma certificação na área da Neurociência. Ela foi a única arquiteta a participar do Curso de Neurofeedback, ministrado pelo supervisor da Brain-Trainer Brasil, Tuiã Linhares.